MARCAS
VEJA TODAS AS MARCAS
Você está em: Portal > Revista > A chegada de um novo irmãozinho
Assunto: Família

A chegada de um novo irmãozinho

01/10/2003 - Texto por Priscilla Germano

 

Imagine para uma criança o que significa dividir, além dos seus brinquedos, o carinho e a atenção de seus pais. A criança mais velha sentirá ciúmes sim, e, particularmente, se a diferença de idade for maior que 2 anos. A maneira como ela vai lidar com isso vai depender da forma com que a mãe e o pai irão proceder com a chegada de um novo irmãozinho.

Veja abaixo algumas dicas para que a chegada do novo irmãozinho seja a mais tranquila possível:

  • Todas as alterações na vida do irmão mais velho devem ser feitas antes do segundo filho nascer, para que ele não associe as mudanças à chegada do novo irmãozinho.

  • Deixe que o primogênito sinta o bebê na sua barriga, assim ele vai se acostumando com o novo irmãozinho e entenderá as mudanças e as transformações que irão acontecer com a mamãe.

  • Leve seu filho em uma ou duas consultas pré-natais, e em especial ao ultrassom. Mas não esqueça de levar ao consultório um lanche, livro ou brinquedo predileto, para o caso de haver uma longa espera.

  • Não diga coisas como: "Não se preocupe, pois mesmo com a chegada do novo bebê nós vamos continuar a gostar de você" - por mais bem intencionadas que sejam, tais afirmações podem causar preocupações em seu filho. Ele pode se sentir incapaz de competir com o bebê.

  • Envolva seu filho nos preparativos que lhe demonstre interesse: a escolha dos móveis, roupas e brinquedos para o quarto do bebê. Deixe-o até escolher sozinho uma ou duas coisas baratinhas, pois ele irá se sentir participativo.

  • Apresente ao seu filho os nomes que você pensa em dar ao novo irmãozinho, integrando-o nesse processo de escolha. Mas lembre-se, é claro, que a escolha final é sua e do papai.

  • Se o papai até agora não esteve muito envolvido nos cuidados com a criança, comece a trazê-lo para as rotinas de alimentação, banho e hora de dormir, para que ele possa substituí-la da melhor forma quando você estiver no hospital ou ocupada com o novo bebê.

  • À medida em que a data do parto se aproxima, prepare seu filho sobre o fato de você precisar passar algum tempo no hospital quando o bebê chegar. Peça a ele ajuda para arrumar as malas. Certifique-se de que a pessoa que ficará com ele está completamente familiarizada com sua rotina.

  • Após o nascimento do bebê, você pode pedir para o seu filho mais velho auxiliar nas tarefas com o irmãozinho, como ajudar a dar banho, escolher a roupa que ele irá vestir etc, dando sempre um enfoque positivo para criar uma simpatia mútua.

  • O pai nesse período tem um papel muito importante. Por ter mais tempo disponível que você, ele pode se dedicar ao mais velho, como levá-lo a passeios, teatro, e outras atividades. É uma excelente oportunidade de aproximação entre eles.

  • Acostume seu filho a passar menos tempo sozinho com você. Se você nunca o deixou com uma babá e vai precisar fazê-lo depois que o novo irmãozinho chegar, comece a deixá-lo com a babá por curtos períodos ao dia.


 

 

Estes procedimentos visam somente diminuir as crises de ciúmes, que dificilmente irão acabar. O comportamento do filho mais velho como a chegada do novo irmãozinho varia de criança para criança. Uns ficam mais tímidos, outros mais chorões. Há os que ficam mais nervosos ou mais agressivos. Uns retrocedem e outros resolvem ser mais independentes.

Com o tempo, o mais velho irá perceber que não perdeu nada, e o ciúme do novo irmãozinho diminuirá. O melhor a fazer nos momentos mais difíceis com a criança mais velha é dar mais carinho para que ela se sinta amada. Posteriormente, tudo se resolverá e eles se tornarão irmãos e amigos inseparáveis.

Publicação:
Outubro 2003 - Edição: 18

Avaliar:(+ ) (- ) +-