MARCAS
VEJA TODAS AS MARCAS
Alô Bebê na Copa
Você está em: Portal > Revista > Estresse na gravidez
Assunto: Gravidez

Estresse na gravidez

01/10/2004 - Texto por Rosana Marques Auricchio


 

Anos atrás, acreditava-se que o bebê, antes de nascer, vivia num mundo isolado, impenetrável e inacessível ao ambiente fora do útero da mãe. Hoje, com as imagens de ultrassom e outras tecnologias inovadoras, temos uma visão mais clara do feto e sabemos que seu mundo é vivo, com atividades, com ritmos especiais, com movimentos, com sentidos que estão começando a funcionar e com respostas complexas às emoções e ações de sua mãe. O diálogo entre a mãe e o bebê começa muito antes dele nascer.

O nível de atividade e estado emocional da mãe entrelaça-se com os ciclos característicos do bebê em gestação. À medida em que ela se ajusta aos ritmos dessa nova vida dentro dela, o feto já está também experimentando o seu primeiro tempo de vida.

Portanto, fica claro que quanto maior a qualidade de vida emocional da mãe, melhor a de seu filho, porém, na prática, a teoria não é tão colorida assim. Na vida moderna, não há como fugir do estresse. A mulher atual está sempre agitada, sua agenda está sempre cheia, e os compromissos só podem ser retirados de sua lista substituindo-os por outros mais urgentes.

O trabalho, as tarefas domésticas, o pagamento de contas, as pequenas tarefas e obrigações sociais ocupam em demasia seu tempo. Estando grávida, fica ainda mais difícil lidar com tudo isso e acaba gerando estresse na gravidez.

É muito importante salientar que o estresse citado não se refere a um nível de estresse normal, que é até certo ponto saudável. O estresse perigoso é aquele que incomoda - invocando sentimentos de estar encurralada, ansiosa, com vontade de escapar. É o estresse que permanece por vários dias ou semanas. Se você se sentir bem com o estresse ao qual está submetido ou se sente que o supera, então (supostamente) não há problemas.

Mas há bons motivos para o estresse na gravidez ser levado a sério. Estudos comprovam que estresse na gravidez em excesso pode por sua vida em risco; pode afetar o desenvolvimento do cérebro e do corpo de seu filho; em alto ou baixo nível pode afetar o temperamento de seu filho; pode fazer com que seu filho reaja fortemente ao estresse no futuro e também seja mais suscetível à depressão e a outras desordens mentais.

O que fazer com essas informações? Você pode simplesmente considerar esta descoberta científica uma outra fonte de culpa, ansiedade e estresse. Eu não acredito que deva ser desta forma, já que o conhecimento do estresse na gravidez pode ser uma fonte de força.

Quando você aceitar que uma gravidez com baixo nível de estresse é essencial para a sua saúde e de seu bebê, você se dará permissão para fazer algumas mudanças que diminuirão o estresse na sua vida.

Existem vários métodos concretos que você pode utilizar para amenizar os efeitos do estresse na sua vida, como por exemplo: o relaxamento progressivo, a meditação, a yoga. Lembre-se que essas técnicas vão tomar pouco tempo de seu dia, mas poderão trazer benefícios imediatos tanto para você quanto para seu bebê. A gravidez não dura para sempre, enquanto seus efeitos negativos podem durar pela vida inteira. Reserve algum tempo para estar a sós com seu bebê, converse com ele, acaricie sua barriga, compartilhe uma música. Procure uma atividade física, tal como a natação ou hidroginástica, que possa lhe proporcionar um relaxamento benéfico.

Procurar um psicólogo também é bastante interessante. A gravidez é um mar desconhecido, mesmo que você já tenha passado por ela uma ou duas vezes, nenhuma gravidez é igual à outra. A Terapia Cognitiva tem se mostrado bastante eficaz nesses casos. Por ser um tratamento breve, prático e colaborativo, ajuda o paciente a compreender e trabalhar diretamente o problema, proporcionando assim uma melhora significativa em sua qualidade de vida.

A gravidez deve ser uma fase especial na sua vida, uma fase na qual seu ânimo aumenta enquanto você carrega uma outra vida dentro de você. Assim como qualquer outra experiência valiosa, haverá desafios e dificuldades. Um sentimento sufocante de estresse na gravidez, o sentimento de estar sendo esmagada pela vida é, sem dúvida, o caminho para espantar a felicidade desta maravilhosa experiência. Ter todos os cuidados na gravidez e organizar a vida para minimizar o estresse são coisas importantes durante a gestação tanto para o seu bebê e para você mesma.

E para entender um pouco sobre as mudanças que a futura mamãe passará ao longo dos 9 meses e também como será o desenvolvimento do bebê no decorrer da gestação, a Alô Bebê oferece a ferramenta Gravidez semana a semana.

Publicação:
Outubro 2004 - Edição: 21

Avaliar:(+ ) (- ) +-