MARCAS
VEJA TODAS AS MARCAS
Você está em: Portal > Alô Bebê Blog

Assunto: Educação e cultura

Como ajudar o seu pequeno a fazer a lição de casa

10/03/2017 - Texto por Carolina Peres

Como ajudar o pequeno a fazer lição

Uma parte importante do aprendizado escolar é realizada justamente fora do colégio: é a lição de casa. A tarefa é uma extensão de tudo que é ensinado na escola e é uma nova oportunidade de aprender e reforçar o conteúdo, mas pode se tornar um problema capaz de comprometer a educação do seu filho.

Acompanhar o cotidiano escolar das crianças é muito importante para verificar se o que elas estão aprendendo é adequado para a idade, se está de acordo com o projeto pedagógico e se o ensino está sendo compreendido. Além disso, a participação dos pais é fundamental para que o aluno tenha um bom desempenho, embora apenas 30% dos pais brasileiros sejam atuantes na rotina escolar das crianças.

É preciso lembrar que a escola, sozinha, não educa. A visão de que esse trabalho deve ser totalmente feito pela escola tem uma motivação histórica relacionada ao período da ditadura no país, quando havia mais atenção para a educação, mas é causada também por uma série de situações atuais, como ritmo de trabalho intenso e horas perdidas no trânsito, por exemplo.

Um bom aproveitamento do momento da lição de casa é apenas uma das formas de superar as dificuldades que a educação enfrenta, hoje, no Brasil. Entretanto, você pode se deparar com alguns problemas, que vão desde a falta de vontade do pequeno em realizá-la, e pouca ou muita de ajuda dos papais. Aprenda a lidar com cada cenário:

QUANDO A CRIANÇA NÃO QUER FAZER A LIÇÃO

Esse é um caso muito comum na hora de fazer o dever de casa. A criança enrola, se distrai fácil, deixa tudo para a última hora, faz birra ou simplesmente não comunica aos pais que tem uma tarefa a ser cumprida.

O primeiro passo para combater esse comportamento maléfico é incentivando o seu pequeno a executar a lição. Por isso, na saída da escola, converse com ele, descubra como foi o dia e pergunte sobre as responsabilidades para casa.

Além disso, você deve dar o bom exemplo: tenha sempre um livro ou uma revista para ler, faça pesquisas sobre assunto de seu interesse, conte sobre a sua época na escola. Se os papais ainda estudam, é melhor evitar reclamar da quantidade de tarefas na frente da criança!

Outro método de estimulação é preparar um cantinho na casa especial para o estudo. Instale uma mesa ou escrivaninha com cadeira confortável e deixe tudo o que a criança pode necessitar por perto: papel, tesoura, lápis, dicionário, calculadora e mais. Enquanto o pequeno for muito jovem, evite deixar o computador ou notebook à disposição e prefira usar junto com o pequeno até que ele compreenda os perigos da internet.

Estabeleça uma rotina de estudos para que o pequeno saiba exatamente o que deve fazer. Por exemplo: se ele estuda de manhã, imediatamente após o almoço ele deve se dedicar à lição. Você pode combinar o melhor momento de acordo com a agenda da criança, lembrando-a de que quanto mais cedo a tarefa for concluída, mais tempo livre ela terá para outras atividades.

Se você perceber que a criança está mais determinada com uma tarefa ao invés de outra, especule se ela não está com o aprendizado comprometido. Os pequenos têm vergonha de fazer uma lição cujo assunto não dominam e apresentá-la errada aos pais e professores. O caso pode ser resolvido com algumas aulas de reforço ou com um dia de estudo com um colega.

Se mesmo assim o seu filho tiver dificuldades, é melhor levá-lo ao médico. A falta de interesse em assuntos escolares pode ser motivada por fatores como baixa visão até TDAH, doenças que podem ser corrigidas sem prejudicar a educação do pequeno.

PAPAIS PRECISAM SE ENVOLVER

A maioria dos papais ainda não se envolve na educação das crianças, e isso é fatal para o aprendizado. Se esse é o seu caso, a hora da lição de casa é um bom começo para participar da rotina escolar do seu filho.

Dedique um horário do seu dia para ficar à disposição do pequeno. Se ele for muito jovem, precisará de mais auxílio para cumprir a tarefa e você perceberá que algumas partes das atividades são direcionadas aos adultos, como, por exemplo, recortar determinada figura. Agora, se a criança já é capaz de fazer tudo sozinha, ao final, revise o conteúdo e, caso seja necessário refazer, fale com carinho para não traumatizar o pequeno e esteja ao lado dele para auxiliar e supervisionar durante as tentativas.

Você também pode se envolver no dia a dia. Mostre para o seu filho alguns aspectos do dever de casa que vocês vivem juntos, como por exemplo, fazer a conta do mercado, retomar uma palavra recém-aprendida em um livro ou ver a água do café virar vapor.

Além disso, mantenha contato com o professor do seu filho. É preciso comparecer em todas as reuniões, no mínimo, mas você também deve solicitar a qualquer momento por feedbacks sobre o desempenho do pequeno, quais são os pontos que precisam de mudanças, como é o comportamento do pequeno na sala e o que mais você achar relevante.

MUITA AJUDA ATRAPALHA

Alguns adultos projetam nas crianças muitas expectativas e querem torná-las algo que elas não são. Esse é o caso das mamães e papais que pressionam o pequeno por um bom rendimento escolar, sem perceber que, na verdade, estão prejudicando os seus filhos.

Você nunca deve fazer a lição pelo seu filho, independentemente de sua idade, pois o educador precisa ter como base para avaliação a própria capacidade da criança naquele momento para identificar uma série de fatores, como o desempenho do estudante ou a eficiência do plano de aula. Isso inclui desde um desenho até um projeto de ciências!

Jamais diga ao pequeno que ele deveria fazer algo diferente. Cada um tem uma forma própria de estudar e aproveitar os conhecimentos, e isso pode incluir desde sentar-se em um local inusitado até pintar o céu de laranja! É importante para o professor saber como o aluno se expressa fora da escola, então, não interfira.

Se a criança já está realizando provas na escola, é essencial ficar por dentro das notas. No entanto, nada de cobrar excessivamente os resultados, dizendo coisas como “foi um nove, mas poderia ter sido um dez”, pois isso pressiona demais o aluno. Encare as notas como forma de acompanhar a evolução do pequeno e comemorem toda vez que os resultados melhorarem.

Publicação:
Blog 

Veja Também

Blog Infantil Alô Bebê


As mamães e futuras mamães sempre buscam informações sobre tudo que envolve bebês. Sempre há uma dúvida, uma curiosidade sobre amamentação, gravidez, alimentação dos filhos, o exoval de bebê e o chá de bebê, qual brinquedo escolher etc, etc. São muitos os assuntos.
A Alô Bebê, a maior rede de lojas de bebê do Brasil, agora tem o Blog Infantil da Alô Bebê, um espaço para tratarmos dos temas que as mamães, as grávidas e as futuras grávidas se interessam e também sempre traremos novidades sobre as nossas 26 lojas de bebê e também a loja online. Sejam bem vindos e esperamos que gostem do nosso blog.

Mais Acessadas