Cynthia Howlett - Apresentadora de Tv e mãe

 

 

Há décadas as mulheres eram criadas para casar, cuidar da casa e dos filhos. A rotina delas mudou tanto de uns tempos para cá, nossas bisavós sequer supunham o número de papéis que o "sexo frágil" desempenharia no século 21. Pela imaginação da bisavó de Cynthia Howlett, por exemplo, nunca passaram as inúmeras atividades que a bisneta desempenha hoje: mãe, esposa, advogada, apresentadora de rádio e TV, fundadora de ONG, esportista, ufa!

Quando a Alô Bebê ligou para entrevistá-la, a encontrou desempenhando esses múltiplos papéis ao mesmo tempo. Na primeira tentativa ela cumpria o de mãe, fazendo a filha Manuela de 11 meses dormir. Uma hora mais tarde, outro contato, e ela gravava o Boletim Boa Vida, na rádio Paradiso (95,7), no Rio de Janeiro. Quarenta minutos depois, nova tentativa, e lá estava ela parada no engarrafamento rumo a mais uma tarefa.

No meio de tantas atividades, ela encontrou um tempinho para bater um papo com a gente. Simpática e bem humorada, essa multimulher, conta para as leitoras da Alô Bebê o que ser mãe representa em sua vida, como concilia a rotina profissional com a maternidade e da relação com as enteadas. Ah, ela também arrumou tempo para escrever um livro para ajudar mamães e gestantes nessa jornada.

Alô Bebê: O que a maternidade mudou em sua vida?
Cynthia Howlett: Eu acho que o foco da vida muda e os objetivos também porque você fica mais voltada a outra pessoa e preocupada com o bem-estar de todos. A gente fica mais atenta e dedicada. Ser mãe é algo muito diferente, inexplicável. Nunca mais estaremos sozinhas e não dá mais para se aventurar, tudo tem que ser planejado pensando na família.

Alô Bebê: Na sua opinião filho muda tudo? Por quê?
Cynthia Howlett: Acho que depende da mãe. Muda o lado sentimental, a gente fica mais sensível e pensa no seu filho 24 horas por dia. Eu procuro levar uma vida normal, sem abrir mão de tudo em função da criança. Continuo a fazer as coisas e aproveitando a vida.

Alô Bebê: Como é sua rotina?
Cynthia Howlett: A Manu acorda entre 6 e meia e 7 horas, faço questão de acordar também e cuidar dela pessoalmente. O período da manhã dedico a ela. Às 10 horas preparo seu suco, brincamos e troco sua fralda. Das 10 ao meio-dia malho e, na sequência volto para casa para preparar seu almoço, cuidar de sua higiene e colocá-la para dormir. Das 12 às 16 horas procuro fazer minhas atividades, geralmente é o período no qual ela está dormindo. Verifico e-mails, agendo reuniões, faço pesquisas, leio os principais jornais. Procuro realizar todas as atividades nesse período para estar ao lado dela por mais tempo depois que ela acordar. Duas ou três vezes na semana tenho gravação dos programas.

Alô Bebê: Como foi seu parto?
Cynthia Howlett: Cheguei até a 40ª semana de gestação. Eu estava calma e preparada, mas não tinha contrações. Então meu médico aconselhou a induzir o parto, porque o tempo estava passando, mas eu queria parto normal. No dia em que a Manuela nasceu, 17 de abril, eu estava muito calma. Quando fui hospitalizada sentia dores, contrações e tive dilatação, mas minha placenta não estava no grau 3 (ideal na hora do parto) e tivemos que partir para a cesariana. A Manuela nasceu linda e saudável, pesando 4.200 quilos.

Alô Bebê: Com quem a Manuela fica enquanto você trabalha?
Cynthia Howlett: Ela fica com a babá ou com meu marido (o ator Du Moscovis). Mas todos participam, inclusive a Gabriela e a Sofia, minhas enteadas (filhas do casamento do ator com a produtora Roberta Richard).

Alô Bebê: O que você aprendeu de mais importante com sua filha?
Cynthia Howlett: Aprendi que tudo tem seu tempo. Uma criança tem hora pra tudo - brincar, estudar, comer com calma e dormir. Antes, na minha vida, era tudo atropelado e corrido, uma coisa em cima da outra. Hoje, tenho mais paciência e calma.

Alô Bebê: E com suas enteadas?
Cynthia Howlett: Eu aprendi a amá-las. Amo as filhas do Du como se fossem minhas, incondicionalmente.

Alô Bebê: Quando você fica muito tempo fora, se sente culpada? Como você lida com essa situação?
Cynthia Howlett: Não me sinto culpada. Temos de ter independência. Eu continuo trabalhando normalmente, mas com uma vontade enorme de voltar para casa e ficar com minha bebê.

Alô Bebê: Na época em que você engravidou, já estava preparada para ser mãe?
Cynthia Howlett: Eu já queria ser mãe, mas não planejei nada. Aconteceu e foi muito bem aceito.

Alô Bebê: Quando sua filha está com você, o que mais gosta de fazer?
Cynthia Howlett: Eu adoro brincar com ela. Também gosto muito de ir à pracinha e à praia.

Alô Bebê: Você amamentou? Por quanto tempo? Quais conselhos você dá para quem não aceita o aleitamento materno?
Cynthia Howlett: Eu amamentei a Manuela 7 meses e meio, depois, com a entrada dos sucos e da papinha na alimentação ela foi deixando o leite materno. Foi aos poucos, até parar. Ah, toda mulher deve amamentar seus bebês, exceto as que não conseguem ou podem. Você cria um elo muito forte com a criança, além do leite materno ser tão importante para crescimento do nenê.

Alô Bebê: Quais as melhores lembranças do período de gravidez? Você pretende ter mais filhos?
Cynthia Howlett: Os momentos mais marcantes foram a primeira vez em que a Manuela mexeu na minha barriga, quando vi seu rosto na maternidade (rs) e o meu casamento com Eduardo Moscovis, que ocorreu quando eu completava 7 meses de gestação. Quanto a ter mais filhos, pretendo ter mais um ou dois, mas por enquanto está bom. Já somos uma família grande: eu, Manuela, Gabriela, Sofia e o Du.

Alô Bebê: Quais cuidados físicos e emocionais você adotou durante e depois da gravidez?
Cynthia Howlett: Bem, eu tive a oportunidade de ficar em casa durante todo esse período. Então, pude malhar, estudar, ler, meditar, passear, curtir meu marido e minha família. Foi uma gravidez muito tranquila e serena e, ainda hoje, levo uma vida saudável.

Alô Bebê: Alguma coisa te incomodou durante a gravidez? O quê?
Cynthia Howlett: Não, nada. Enjoo, cansaços, desconforto, não tive absolutamente nada.

Alô Bebê: No final de 2007 você lançou o livro Gravidez Saudável, por que decidiu escrever sobre o assunto?
Cynthia Howlett: Uma amiga que é editora reparou que eu mantinha um diário sobre a gravidez, sugeriu que eu publicasse, já que acreditava ser diferente do que havia no mercado. Desde que engravidei passei a anotar tudo, de relatos pessoais a dicas práticas, além de coisas que só uma mulher conhece.

Alô Bebê: Das dicas que você deu no livro, qual considera mais importante? O que há de mais inusitado ou divertido?
Cynthia Howlett: Para mim, o mais importante é amar verdadeiramente o companheiro e manter a chama do amor acesa. Para isso, é preciso cuidar do corpo, do coração e da mente. Já os depoimentos das minhas enteadas e meu marido dão um tempero a mais à publicação.

Alô Bebê: Como foi a experiência de escrever e quais eram suas expectativas? Você pretende publicar outros títulos?
Cynthia Howlett: Foi maravilhosa. Eu não tinha nenhuma pretensão comercial, queria apenas mostrar o lado prático da gravidez. O livro, graças a Deus, está indo bem.

Para saber mais sobre o livro Gravidez Saudável: Réptil Editora acesse o site: www.cynthiahowlett.com.br