Dentes das crianças: saudáveis e bem formados

A amamentação nos primeiros seis meses é indispensável. Dentre as razões que sustentam essa afirmação, uma das mais conhecidas é que o leite materno fornece os nutrientes e anticorpos de que o bebê necessita. Mas uma razão muito menos conhecida do grande público, e mesmo de alguns médicos, é que a sucção exercida pelo bebê sobre o peito materno tem um papel fundamental no desenvolvimento da mandíbula da criança.

Explicando: para mamar nos seios da mãe, o bebê precisa movimentar a mandíbula para sugar o leite, enquanto a amamentação por mamadeira elimina esse esforço e acaba atrapalhando o desenvolvimento da mandíbula.

Além disso, quando da opção pelo uso da mamadeira, esta deve obedecer a um princípio que pode parecer sem importância, mas não é: o tamanho do furo no bico.

A boa mamadeira, quando virada para baixo, deve gotejar nunca esguichar o leite. Por quê? É simples: um furo muito grande deixa passar líquido demais. Para não se afogar, o bebê joga a língua para frente e para cima e aperta o bico.

Esse movimento anormal da língua pode provocar hábitos errados de deglutição que, por sua vez, podem resultar numa arcada malformada.

O uso de chupeta ortodôntica é o que poderíamos chamar de um mal menor, pois esse produto, apesar de não atender a todas as especificações, provoca menos deformações que a chupeta comum. O importante, neste assunto, nem é o tempo durante o qual a criança usou a chupeta, mas sim, saber se ocorreu alteração na deglutição e se esta precisa ser corrigida para não provocar, mais tarde, defeitos e malformações muito mais difíceis de eliminar.

E isso é válido também para a sucção de polegar, isto é, fazer a criança parar de chupar o dedo não garante que ela voltará a mastigar e engolir de uma maneira natural. Para diagnosticar esse mau hábito e corrigi-lo, o indicado é procurar um profissional especialista em Ortodontia.

Um outro problema que pode surgir, e é um dos mais sérios, é a cárie rampante. O que é? Por volta dos dois anos de idade, a dentição decídua (isto é, a dentição "que troca") já está completa. Esses primeiros dentinhos poderão sofrer daquela espécie de cárie se a mamãe acostumar a criança, desde cedo, a comer açúcar. Evite.

O açúcar refinado apareceu na nossa alimentação no século XIX, o que equivale a dizer que, antes disso, as crianças passavam muito bem sem ele. Além do mais, o leite materno não é e nem deve ser docinho. Portanto, mamãe, não adoce mamadeiras e chupetas nem dê ao seu filho qualquer outro alimento açucarado.

Fluoretação

Em São Paulo, a água tratada contém flúor, elemento importante para a saúde dos dentes. Durante a gravidez, um dos cuidados que a mamãe que vive em São Paulo deve observar é não tomar qualquer medicamento que contenha flúor, para evitar a fluorose (manchas nos dentinhos da criança). E muita atenção: o uso de medicamentos à base de tetraciclina durante a gravidez e a infância também provoca manchas escuras nos dentes que não poderão ser removidas posteriormente.

Este nos parece um excelente argumento contra a automedicação, não é mesmo, mamãe? Pois é: lembre-se de que qualquer remédio deve sempre ser receitado pelo médico e tomado de acordo com essa receita. Também é comum que as pessoas, ao menor sinal de melhora, abandonem o medicamento, deixando de tomá-lo, por exemplo, durante os sete dias que o médico recomendou.

Caso essas recomendações não sejam seguidas, o elemento que gerou a doença (bactéria, vírus, etc.) poderá criar uma resistência à medicação que não somente pode prolongar um tratamento como tornar muito mais difícil a cura.

Alimentação é importante para o desenvolvimento dos dentes

À medida que a criança cresce, é importante fazer com que ela coma alimentos fibrosos e inteiros, isso contribui no desenvolvimento dos dentes. As papinhas, purezinhos e outros alimentos cortados em pedacinhos devem ser, aos poucos, abandonados em favor daqueles mais inteiros, pois, para que a arcada dentária e os músculos se desenvolvam, é necessário que a criança morda e mastigue.

Caso contrário, os dentes - cujo código genético previamente definido pela Mãe Natureza lhes dá um determinado tamanho - não conseguirão penetrar na arcada, o que causará deformações. Assim, comer alimentos excessivamente triturados não estimula a evolução normal dos dentes e de sua arcada.

Trata-se de uma lei natural: tudo que não é utilizado para aquilo que foi criado, atrofia, enfraquece-se. Portanto, mamãe, não se esqueça: quando aparecerem os dentes do bebê está na hora de mastigar! Ainda no assunto, uma curiosidade: é o diastema (espaço entre os dentes).

O correto é a criança ter dentes bem separados na primeira dentição, e não o inverso. Caso eles se apresentem emparelhadinhos, nessa época, atenção: problemas à vista. É que, quando vierem os dentes definitivos, eles poderão não encontrar o espaço de que necessitam para se desenvolverem sem deformações.

Por isso, cuidado, mamãe: dentes muito juntinhos na primeira dentição? Procure imediatamente um bom profissional, que a orientará e realizará o tratamento necessário.

Higiene oral para o bom desenvolvimento dos dentes

Após a amamentação, é importante limpar bem a boca do bebê. Faça isso utilizando uma gaze ou dedeiras com pequenas cerdas parecidas com as da escova de dentes. Esse cuidado, a esterilização da mamadeira e a higiene geral ajudam a evitar o aparecimento do "sapinho" (espécie de aftas brancas ou amareladas provocadas pela acidose), bem como das boqueiras e do herpes; se, apesar dessas precauções, quaisquer dessas anomalias ocorrerem, será preciso consultar um médico. Outro conselho que pode impedir o aparecimento desses pequenos problemas é alertar os adultos para que lavem bem as mãos antes de brincar com a criança.

Para ter um bom desenvolvimento dos dentes é importante observar esses conselhos básicos, seguir cuidadosamente essas orientações, e com certeza seu filho, no que se refere a boca e dentes bonitos e bem-formados, vai dar muito o que falar!

Ortodontista
Drª Marisa Bertolaccini

Veja os posts mais curtidos na Alô Bebê

Museus interativos nas férias

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Etiam convallis odio dolor, at vehicula dolor venenatis ut. Sed sollicitudin, justo id ornare iaculis, nunc tortor eleifend.