Doação de leite materno

 

O ato de amamentar é uma das experiências mais intensas que uma mulher pode ter na vida. Afinal, nada é mais significativo que o vínculo estabelecido entre mãe e filho no instante em que a amamentação acontece. Infelizmente, nem todas elas podem vivenciar esse momento.

Quando o bebê está hospitalizado em decorrência de alguma doença, muitas mulheres param de produzir leite em quantidade suficiente - justamente na hora em que seus filhos mais precisam. A chave da sobrevivência destas crianças depende, às vezes, da generosa doação de leite materno realizada por outras mães, que têm o alimento em grande quantidade.

A doação de leite materno, além de ser um ato de solidariedade, traz benefícios na prevenção do surgimento de possíveis problemas de saúde para a doadora. "O excesso de leite pode gerar nódulos", explica Elizabeth Crivaro, da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano.

Fazer a doação de leite materno é simples e indolor. Primeiro, a mãe precisa amamentar o seu próprio filho.Se ela perceber que ainda há excedente, pode procurar um banco de leite, cadastrar-se e começar a doar.

Elizabeth salienta ainda que a renovação do leite ocorre da mesma forma que a do sangue. "O cérebro se encarrega de mandar uma ordem ao corpo, para que ele produza mais", diz a especialista. A doação de leite materno tem de seguir alguns procedimentos: na primeira retirada, deve-se separar um recipiente de vidro, esterilizá-lo e colocar a data do dia. Depois, lavar bem as mãos para começar o processo - que pode ser feito manualmente ou com a ajuda de uma bomba. O leite materno coletado deve ser armazenado no freezer para se manter preservado. Semanalmente, o próprio banco de leite se encarrega de efetuar a busca.

Depois de chegar aos bancos de doação, o leite materno passa por um processo de pasteurização, que retira qualquer possível contaminação. Um teste de qualidade ainda é realizado, para garantir que o leite não prejudique as crianças internadas.

 Como fazer a doação de leite materno

 

O primeiro passo é procurar um centro de doação e se inscrever;

Algumas restrições precisam ser observadas: a doadora não pode ser fumante, fazer uso de drogas, de medicamentos ou estar com alguma doença;

Depois de aprovada, basta seguir os procedimentos para fazer a doação de leite materno;

A coleta de leite materno deve ser feita todas as vezes que houver excedente após a amamentação;

Os bancos de doação de leite materno retiram os frascos em casa. O recolhimento varia, mas, geralmente, é feito toda semana.

Fonte: Fiocruz www.redeblh.fiocruz.br

Serviço

Conheça alguns bancos de leite na cidade de São Paulo. Em todos eles, é possível ligar e agendar o horário da retirada

Hospital São Paulo - Unifesp (r. Loefgreen, 2.010, Vila Clementino, tel. 0/xx/11 5539-0155 /5539-0155)

Hospital Universitário da USP (av. Prof. Lineu Prestes, 2.565, Cidade Universitária, tel. 0/xx/11 3039-9200 /3039-9210)

Hospital do Servidor Público Estadual (r.Pedro de Toledo, 1.800, 4º andar, Vila Clementino, tel. 0/xx/11 5088-8172/5088-8247)

Para fazer a coleta do leite materno, use a bomba extratora, nas lojas de bebê Alô Bebê você encontra bomba manual ou elétrica.