Mochila infantil - como escolher para a volta às aulas

crianças com mochilas

Se depender do gosto dos pequenos, os critérios principais para a escolha da mochila serão sempre: cores, personagens favoritos, etc. O fato, é que tais fatores estão longe de serem os mais importantes. O que conta mesmo, são os formatos e revestimentos das alças, reforços estruturais, regulagens de altura, entre outros. Cabe aos pais, identificar esses detalhes no momento da compra.

Confira algumas dicas:

Alças

A mochila deve possuir duas alças, largas e acolchoadas. E lembre-se de alertar seu filho para o uso das duas alças nos ombros. Muitas crianças têm o hábito de colocar apenas uma alça, o que pode resultar em uma escoliose no futuro.

Regulagem de altura

É extremamente importante que a mochila possa ser regulada nas alças, para que cada criança adapte-a ao seu corpo. A recomendação, é que a mesma fique bem junta às costas.

Reforços estruturais

Procure escolher uma mochila que tenha um reforço acolchoado e resistente na parte posterior (aquela que fica junto às costas). Ele protege o corpo contra os objetos pontiagudos de dentro da mala.

Peso

Vazia, a mochila deve ser o mais leve possível, e cheia, deve corresponder a aproximadamente 10% do peso da criança. A dica aqui, é que os pequenos evitem carregar livros de todas as matérias todos os dias, selecionando só o que realmente usarão conforme o dia da semana.

Distribuição do material

Para organizar melhor os materiais dentro da mala e distribuir o peso de maneira inteligente, a principal dica é colocar livros e cadernos em pé. Estojos e outros acessórios, devem ser dispostos na frente, distantes do corpo.

Nas costas ou com rodinhas?

Esta, é uma decisão que pode ficar por conta da criança. Mas é importante destacar, que a mochila com rodinhas exige superfícies lisas e rampas para ser bem aproveitada. Caso a escolinha do seu filho tenha muitas escadas, pode ser um tormento usá-la.