Saiba o que fazer quando a criança engolir um objeto

A primeira coisa que os pais devem saber é que é natural a criança colocar coisas na boca, por mais esdrúxulas que essas coisas possam ser. A psicóloga e professora da PUC-SP, Isabel Kahn, explica que "a boca é a referência da criança no mundo, é o lugar de reconhecimento e prazer, é pela boca que ela se alimenta com o leite materno". Conforme a psicóloga, isso ocorre até os dois anos de idade, período em que a criança está na fase oral. A partir daí, esse hábito vai sumindo, porque ela adquire outras referências.

Entretanto, por ser um ato comum, os pais precisam aumentar a atenção, afinal, o bebê não tem ideia do que deve ou não ingerir. Se, mesmo com toda a cautela, acontecer a ingestão de algo indevido, o que é perfeitamente possível, haja vista que o engasgo é um dos problemas mais comuns em crianças, os responsáveis devem manter a calma. 

A pediatra emergencista do Hospital das Clínicas, Tânia Zamataro, orienta: "No caso de engasgo, não vire a criança de cabeça para baixo, não lhe dê tapinhas nas costas, nem coloque o dedo às cegas em sua boca. Não mexa nela, ao contrário do que se imagina, essas atitudes podem piorar o quadro, fazendo com que uma obstrução parcial da via aérea se torne uma obstrução completa, impedindo totalmente a respiração da criança. Se ela não expelir o que ingeriu, leve-a para um pronto-socorro, para que o médico retire o objeto". 

Caso ocorra a obstrução total, o que se dá quando a criança não consegue respirar, os pais não devem tentar qualquer manobra sem orientação medica, somente os que têm treinamento em cursos específicos, como o de Suporte Básico de Vida, podem realizar os primeiros socorros. Tânia Zamataro orienta os pais a ligarem imediatamente para o SAMU ou para o Corpo de Bombeiros, que podem informá-los de como proceder.

Neste caso, enquanto a família é instruída, o órgão acionado encaminha uma ambulância até o local. "Não é recomendável ligar pelo celular e seguir ao pronto-socorro, há procedimentos que não podem ser feitos em movimento". Os pais também não precisam provocar vômitos, dar água ou leite para a criança. "A melhor opção é prevenir. Crianças pequenas devem ficar longe de pequenos objetos", conclui a médica. 

Telefones úteis:
Corpo de Bombeiros - 193
SAMU - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - 192

Veja os posts mais curtidos na Alô Bebê

Museus interativos nas férias

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Etiam convallis odio dolor, at vehicula dolor venenatis ut. Sed sollicitudin, justo id ornare iaculis, nunc tortor eleifend.