Juliana Silveira - Aprendendo a ser mãe

Não foi só Bento quem veio ao mundo no dia 22 de Julho de 2011. Com ele, também surgiu a mamãe Juliana Silveira, 31 anos, que, como ela mesma diz, nasceu novamente depois do parto. Assim como todas as mães de primeira viagem, a atriz da Record também está às voltas com as dores e delícias da maternidade.

A vontade de ter filhos já existia. Juliana, que está há mais de um ano com o empresário João Vergara, conta que descobriu ao lado do marido o desejo de ter uma família. Bento, nome escolhido pela atriz, significa abençoado. E o comportamento do menino reflete essa dádiva: segundo a atriz, ele sorri para todos, não estranha ninguém e dorme (quase) a noite inteira.

Em entrevista exclusiva à Alô Bebê, ela conta como é a experiência de ser mãe, fala sobre planos de ter mais filhos e da importância de preservar as células-tronco do bebê:

Alô Bebê: O que mudou na sua rotina com a chegada do Bento? Como é a experiência de ser mãe?

Juliana Silveira: Tudo mudou. Eu brinco dizendo que nasci de novo depois do parto. Até você entender tudo o que está acontecendo... a emoção do nascimento, a adaptação do bebê fora da barriga, a descida do leite, tudo é muito novo! Nada te prepara para esses primeiros dias do bebê. É preciso paciência e muito amor.

Alô Bebê: Quantos quilos você ganhou durante a gestação? Já está fazendo algo para eliminá-los?

Juliana Silveira: Foram 12 quilos. Em um mês e meio, perdi dez quilos apenas amamentando. Não posso fazer dieta nem exercício aeróbico para não secar o leite. Pratiquei pilates até os sétimo mês. Mas não pude voltar a praticar tão cedo, por conta da cicatrização dos pontos (a atriz fez cirurgia cesárea). Esse ritmo acelerado de cuidar de um recém-nascido me ajudou a perder peso.

Alô Bebê: Teve que mudar sua alimentação por conta da gravidez e da amamentação?

Juliana Silveira: Durante a gravidez parei de tomar café e não comi nada cru. Depois que o Bento nasceu, cortei chocolate, feijão, brócolis, couve-flor, ovo e leite. Aboli a pimenta e as comidas com temperos muito fortes, além do refrigerante. Mas isso é muito particular, cada bebê é de um jeito, e alguns não sofrem com cólica.

Alô Bebê: Como é a experiência de amamentar?

Juliana Silveira: Os primeiros dias são complicados. Você e o bebê estão se conhecendo, o leite ainda não desceu.

Ele sente fome, chora, é preciso muita paciência para passar por essa fase. Depois o leite desce e é uma maravilha. Não existe sensação melhor. Sentir seu filho agarrado ao seu corpo, quentinho, aninhado, sendo amado e nutrido. Fico muito feliz de poder amamentar e ter leite pra dar ao meu pequeno.

Alô Bebê: Como cuidou da pele?

Juliana Silveira: Muito óleo de amêndoas e hidratante. Estraguei algumas roupas e toalhas, de tanto óleo que eu passava (risos). Além disso, tomava e continuo tomando muita água.

Alô Bebê: O que você sentiu quando viu seu filho pela primeira vez?

Juliana Silveira: Eu fiquei em estado de choque. Colocaram o Bento no meu peito e ele ficou paradinho me olhando, com o olho arregalado. Eu o cheirei todinho, fiquei olhando pra ele. Depois ele veio mamar, pegou o peito direitinho. Fui chorar quando estava sozinha, voltando para o quarto. A emoção foi tão forte que a ficha não caía.

Alô Bebê: O Bento é um bebê tranquilo ou é mais agitado, que acorda a noite inteira?

Juliana Silveira: É um misto. Desde que nasceu sempre dormiu à noite, acorda apenas uma ou duas vezes para mamar. Quando não está com cólica, fica quietinho e muito feliz. Gosta que conversem com ele, adora um colinho. É muito simpático, sorri pra todo mundo e não estranha ninguém. É um bebê querido.

Alô Bebê: Qual é a parte mais difícil de ser mãe de primeira viagem?

Juliana Silveira: A insegurança. Nenhuma criança é igual e, até você entender o seu filho, leva um tempo. É um exercício para a vida, que começa no dia do nascimento e não acaba jamais. Você ama tanto aquela pessoa que não quer que nada de ruim aconteça. Desde que o Bento nasceu eu rezo muito mais, todos os dias. Sei que isso melhora com o tempo, é insegurança de mãe de primeira viagem (risos).

Alô Bebê: Pretende passar por essa experiência novamente?

Juliana Silveira: Quero muito dar um irmão ou irmã para ele. Vou planejar bem esse momento. Preciso trabalhar agora. Quando o ritmo acalmar novamente, eu engravido. Mas sem pressa.


Alô Bebê:
Você sempre trabalhou. Está difícil ficar afastada para cuidar do bebê? Pretende voltar logo às telinhas ou ao teatro?

Juliana Silveira: Não está sendo nem um pouco difícil. Estou curtindo muito o meu bebê e esse momento mãe em período integral. O dia passa e eu nem sinto, de tanta coisa que faço com ele e por ele. É importante passar esse tempo com o meu pequeno. Eu tenho contrato com a Record até 2014. Gostaria de ficar com o Bento até completar a licença-maternidade. Depois, estou à disposição da casa para trabalhar. Já estou com saudade do ritmo de gravação.

Alô Bebê: Como você e o João conciliam os cuidados com o Bento com um tempo para vocês?

Juliana Silveira: João é um paizão. Brinco dizendo que fazemos um belo trabalho de equipe. De madrugada eu dou de mamar, João coloca pra arrotar, eu troco a fralda e ele coloca para dormir. Ele me ajuda muito, e o Bento ama o colo do pai. Desde o nascimento, João chega mais cedo do trabalho, porque morre de saudade do pequeno. Ele é um pai muito participativo. Bento dorme entre oito e dez da noite, aí eu e João aproveitamos para jantar, assistir a um filme e namorar um pouco. É o horário do casal!

Alô Bebê: Por que a mudança de visual após a gravidez?

Juliana Silveira: Fiquei sem cortar e pintar os cabelos durante um ano. Como estava liberada pela médica, achei que ia ser bom para a autoestima mudar um pouco. É importante ter um tempo pra gente também, não pode deixar de se cuidar. O meu bem-estar reflete no bebê.

Alô Bebê: Você guardou as células-tronco do Bento?

Juliana Silveira: Armazenei sim. Acho que se você tem condições de contratar esse serviço, não tem porque não fazer. Claro que você torce pra não ter que usar jamais, mas é sempre bom prevenir..