Tudo o que você precisa saber sobre a bomba de leite

Bombinha para amamentação

Várias são as dúvidas das futuras mamães em relação ao período de amamentação, fase de extrema relevância para a mulher e o bebê.

A importância e os benefícios do leite materno são inquestionáveis. Além de proteger a mulher contra o câncer de mama, deixa o bebê nutrido e saudável. No entanto, dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) relacionados à amamentação, são alarmantes no Brasil. Apenas 41% dos bebês recebem exclusivamente leite materno até os 6 meses de vida, o que é muito pouco.

Por ser uma fase complicada na vida das mamães, é preciso dar atenção especial a certos detalhes, que podem fazer diferença e tornar o momento prazeroso e fortalecedor dos laços com as crianças.

Amamentação mais tranquila

O melhor a fazer durante a gravidez é começar a se preparar para a amamentação e, durante essa preparação, o mais importante é tirar todas as dúvidas com seu médico.

Não deixe de perguntar até as dúvidas que possam parecer bobas, como: se o leite poderá ficar fraco devido à alimentação inadequada, ou se os seios podem cair ao longo da amamentação.

Antes de dar à luz, a futura mamãe também deve saber dicas de como é a pega correta do bebê (modo como o bebê abocanha o seio). A maior parte dos problemas relacionados às dores mamilares são decorrentes da pega errada.

A gestante também não deve descuidar dos seios durante a gravidez. Tomar sol na região favorece a produção de melanina que protege as mamas. Nunca utilize protetor solar nos seios ou qualquer outro tipo de produto, como creme hidratante. Durante o banho, a melhor forma de lavá-los é com água e sabonete líquido.

Depois que estiver amamentando, uma forma de hidratar a região é passar o próprio leite na aréola.

Caso você tenha que voltar logo ao trabalho, utilize as bombas extratoras de leite, importantes auxiliadoras para aquelas mamães que não têm muito tempo para amamentar.

Como faço para usar a bombinha de tirar leite?

As bombinhas elétricas e manuais, costumam ser rápidas e eficientes. Nas elétricas (ou a bateria), você colocará junto ao seio uma peça de sucção, ligará a máquina e a deixará fazer o trabalho de extrair o leite e transferi-lo para um recipiente conectado.

Você pode ajustar a pressão e a velocidade a uma intensidade confortável.

As bombinhas manuais também se utilizam de uma peça de sucção, mas é você quem tira o leite ao apertar um mecanismo ou uma manivela, em vez de contar com a pressão feita através de um equipamento elétrico.

Em média, leva-se de 15 a 45 minutos para esvaziar os dois lados. As boas bombinhas tentam imitar o movimento de sucção dos bebês, estimulando a "descida" do leite sem causar dor.

Quanto leite vou conseguir tirar?

A quantidade de leite vai depender principalmente da idade do bebê, e também do momento em que você tirou o leite. Se você tirar o leite logo depois da mamada, deve esperar menos leite do que se estiver substituindo completamente uma mamada.

Nas primeiras vezes, quando ainda estiver pegando a prática, tirar 10 ou 20 ml já pode ser considerado um sucesso.

Até o bebê ter 1 mês, 90 ml já devem ser suficientes para uma mamada. A partir dos 2 meses, a quantidade por mamada aumenta para entre 120 ml e 180 ml. Mas você não precisa tirar tudo de uma vez. Pode juntar o resultado de mais de uma ordenha para completar a mamada.

Vale a pena tirar meu próprio leite?

Caso você vá passar algum tempo longe do seu filho (horas ou até um dia inteiro), a retirada manual ou por bombinha do leite possibilita que você o armazene e que outra pessoa possa dá-lo ao bebê.

Dessa forma, a criança continua se beneficiando das incríveis propriedades do leite materno, e você fica com um pouco mais de flexibilidade para dar uma saída.

A ordenha do leite também serve para aliviar seios muito cheios e empedrados ou ingurgitados, além de aumentar sua produção, no caso de você não ter leite suficiente. Outra vantagem é que ela prolonga o período da amamentação, porque mantém a produção constante mesmo que você fique temporariamente impossibilitada de dar de mamar.

Se você conseguir criar uma rotina de tirar o leite no trabalho, seu filho vai poder desfrutar dos benefícios do leite materno por muito mais tempo.